Saiba mais sobre esta aplicação

O CDB (certificado de depósito bancário) é um título que os bancos emitem para conseguirem dinheiro e financiarem suas atividades de crédito. Ao adquirir um CDB, o investidor está efetuando uma espécie de “empréstimo” para a instituição bancária, em troca de rentabilidade sobre seu capital.

Em geral, a rentabilidade da aplicação varia de acordo com o valor aplicado e também com o tempo pelo qual você deixar o dinheiro "emprestado". Quanto maiores o valor e o tempo, melhor retorno.

Existem três tipos principais de CDB:

Prefixados

A taxa de rentabilidade é predefinida anteriormente. Ou seja: antes de investir o dinheiro, o investidor receberá sempre a taxa prefixada durante o período da aplicação.

Por exemplo, em um CDB com taxa préfixada em 15% a.a. o investidor receberá sempre este percentual durante todo o período que o dinheiro permanecer aplicado.

Juros + inflação

O investidor geralmente recebe um percentual fixado mais a inflação do período (IPCA).

Por exemplo, em um CDB que pague IPCA + 7% a.a., o investidor receberá os 7% a.a. mais a inflação do período em que o dinheiro permanecer aplicado. Se a inflação for de 10% a.a., o investidor receberia um total de 17% a.a (7% + 10%).

Pós-fixados

É o tipo mais comum de CDB. A rentabilidade é baseada em um índice, geralmente no CDI (Certificado de Depósito Interbancário), a instituição financeira pagará um percentual deste índice. 

Por exemplo, com a taxa CDI em 14,14% a.a., um CDB que remunere 107% dessa taxa renderia o equivalente a 15,13% a.a. (14,14% x 107%)

O CDB é considerado um investimento em renda fixa. É uma excelente opção para pessoas que buscam rentabilidade superior à poupança e que superem a inflação

Principais vantagens

Boa rentabilidade – Rentabilidade superior à caderneta de poupança e à inflação.

Alta liquidez – A maioria apresenta liquidez diária, permitindo ao investidor sacar o dinheiro quando quiser.

Baixo risco – É considerado um investimento de renda fixa de baixo risco.

Rendimento diário – O dinheiro rende diariamente.

Principais desvantagens

Risco de Crédito – Se o banco quebrar, o investidor terá garantia de receber de volta R$ 250.000,00 garantidos pelo FGC, valores superiores não possuem garantia.

Incidência de impostos – Há a incidência de IR, mas ainda assim apresenta rentabilidade superior à caderneta de poupança, na maioria dos casos.

Quem deve investir?

Quem planeja realizar projetos a curto e médio prazo. O ideal é combinar o prazo da aplicação com o prazo que pretenda utilizar o dinheiro. Isso evitará que você retire o dinheiro antes do vencimento.

Exemplo: Caso pretenda utilizar o dinheiro em 2 anos, busque um CDB com vencimento em 720 dias.

Quem busca uma aplicação com rentabilidade superior à inflação e à caderneta de poupança.

Achou a informação relevante? Curta e compartilhe!